GNR / homem / escola
Fotografia: GNR

A GNR deteve, na segunda-feira, um homem de 41 anos no concelho de Paredes por violência doméstica. Segundo a força policial, durante os 11 anos de relação do suspeito, descrito como “impulsivo e violento”,  eram recorrentes os episódios de violência verbal e física que a esposa sofria.

“No último ano, a vítima conseguiu manter uma atividade profissional enquanto o suspeito esteve emigrado, facto que levou o homem a adotar estratégias para controlar as rotinas da vítima, passando ainda a adotar um comportamento extremamente possessivo, limitando as pessoas com quem se deveria relacionar”, relata a GNR, em nota de imprensa enviada ao IMEDIATO.

A força policial indicou ainda que, após o regresso do agressor, os episódios de violência aumentaram, “levando a que a vítima fosse alvo de novas agressões físicas e de ameaças de morte, factos que levaram a mesma a abandonar a residência”, juntamente com os dois filhos de 9 e 11 anos.

Perante os factos, o homem foi detido e presente no mesmo dia da sua detenção a primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Penafiel, onde ficou sujeito às medidas de coação de proibição de se aproximar, permanecer ou frequentar a habitação da vítima, proibição de a contactar, por qualquer forma ou meio ou por interposta pessoa, controlado por pulseira eletrónica, num raio de 500 metros.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.