fff 1
(SeventyFour / Shutterstock)

Se, antes da pandemia, a Comissão Europeia estimava uma escassez de 500 mil programadores em 2020, só em Portugal eram precisos 40 mil programadores face às necessidades do mercado. Nos últimos dois anos essa necessidade cresceu e agudizou-se com a rápida transição digital a que se assistiu.

Fruto desta forte procura e dos salários acima da média que ela estimula, muitos portugueses, estudantes ou profissionais de outras áreas, acabam por ver na programação a hipótese de conseguirem uma carreira mais estimulante.

E, acima de tudo, mais bem remunerada.

Mas como aprender programação a partir do zero? É o que lhe vamos ajudar a perceber com o guia que preparamos para si. Venha daí!

Guia para aprender programação do zero

Formação Gratuita

Aprender sozinho a programar é, para a maioria das pessoas, uma ação particularmente complexa, pelo que se recomenda que tente encontrar ajuda de um profissional da área ou fazer um curso de programação online.

Este é o caso do curso de introdução à programação gratuito da Wild Code School.

Totalmente online, gratuito e sem necessidade de experiência prévia ou certificações, o curso de introdução à programação da Wild Code School, escola com uma década de experiência e mais de 20 campus por toda a Europa (incluindo Portugal), irá dar-lhe a conhecer o que é e como programar.

Só precisa de um computador com acesso à internet e a partir do momento da inscrição ou quando assim bem o entender será exposto à uma aprendizagem sobre as linguagens HTML, CSS, JavaScript e outros fundamentos básicos através de uma série de exercícios, testes e palestras.

No final deste curso de 10 horas, ficará apto a frequentar um dos cursos profissionalizantes de 3 meses da Wild Code School que lhe podem garantir um lugar ao sol na competitiva área da programação.

Linguagens de Programação

Para que consiga pesquisar algum assunto na Internet, terá, obrigatoriamente, que fazer uso de um browser (Chrome, Firefox, Safari, etc.), browser este que se assume como o principal software da Web.

Entre as muitas atribuições e funções deste software encontram-se o “desenho” das informações dos sites que lhe aparecem no ecrã durante a pesquisa.

Ora, para que a informação contida nestes websites possam ser consultadas por si, eles são programados utilizando linguagens de programação.

As três principais linguagens de programação utilizadas na Web atualmente são:

  • HTML: esta linguagem ajuda a definir os elementos semânticos e visuais que o site apresenta:
  • CSS: atua como “apurador” estético dos elementos definidos pela linguagem HTML;
  • JavaScript (JS): linguagem responsável por permitir a interação entre a aplicação e o utilizador em páginas web HTML;

Estas três linguagens, abecedário básico da programação, atuam, na maior parte dos casos, em simultâneo de forma a tornar a experiência de navegação mais fluida e apelativa.

Se as quiser observar in loco, clique com o botão direito numa página web à escolha e selecione a opção “inspecionar”.

Quando o fizer ser-lhe-á exibido o HTML utilizado para construir a página e a linguagem CSS que apurou a sua parte estética.

Onde se aplica a Programação?

A estas linguagens básicas, é igualmente importante que perceber que outro tipo de linguagens existem e a que formas de desenvolvimento se destinam.

Assim, temos que:

  • Aplicações web: Ruby, JavaScript, PHP, Python, Java, HTML CSS;
  • Dispositivos móveis: Java, Kotlin, Objective-C, Swift;
  • Ciência de Dados e Machine Learning: Python, R;
  • IoT – Internet das Coisas: C, Java, Python;
  • Computação em nuvem: Java, Scala, Go;
  • Programação de sistemas: C, C++, Go;
  • Gaming: C++, C#, Java.

Aplicar os conhecimentos a testar

Com esta informação básica e, dependendo da linguagem pelo qual comece, é importante que comece por ler códigos já escritos e prontos a utilizar que pode encontrar na net ou em livros de programação e tente perceber o seu funcionamento.

Pratique fazendo pequenas modificações nos códigos e observando a forma como essas alterações trabalham e alteram com o sistema.

Com a consolidação de conhecimentos, aconselhamos a que tete criar um projeto simples de raiz que tenha como alvo a resolução de um problema real.

Por exemplo, pode imaginar que vai abrir uma página web para vender roupa em segunda mão e tentar criar um sistema web para ela.

Durante este processo vai, entre outras coisas, aprender de forma prática a alterar e excluir itens, criar categorias ou implementar filtros.

Para além de o colocar de frente para os problemas que surgem durante o processo de programação, esta ação irá ajudá-lo a aumentar o ritmo de aprendizagem.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.