DC87719C A7CC 44C4 B007 876CB66A21E0

O município de Penafiel associou-se às celebrações mundiais do 77.º aniversário do fim da 2ª Guerra Mundial.
Uma sessão de fogo-de-artifício assinala a efeméride, mas manifesta também a solidariedade para com a Ucrânia e todas as pessoas que sofrem em zonas de conflito. Na escadaria do Santuário do Sameiro, iluminada de amarelo, azul e dourado, é inscrita a palavra “PAZ
O evento mundial, denominado Fireworks4peace, pretende celebrar a data histórica do fim da Segunda Guerra Mundial (8 de maio de 1945), mas também deixar um forte apelo para o fim da guerra, nomeadamente na Ucrânia, simbolizando a esperança e o desejo de paz, liberdade e dignidade.
A sessão de fogo-de-artifício, a cargo da empresa penafidelense GJR-Pirotecnia e Explosivos, SA, com o apoio da Câmara de Penafiel.

Joaquim Melo, da GJR Pirotecnia, disse ao Jornal IMEDIATO que a empresa se associou ao evento para passar a mensagem da paz. “A motivação é mesmo essa, é aproveitar a simbologia de uma data, o dia 8 de maio, que assinala os 77 anos do fim da Segunda Guerra Mundial e potenciar essa data fabulosa que é do anúncio de paz e voltar a sublinhá-lo, porque o que nós precisamos é de paz”.

Desde o primeiro momento em que foi desafiada pela Associação Nacional de Empresas de Produtos Explosivos para participar neste movimento mundial, a GJR Pirotecnia disse presente. “Esta é mais uma forma de chamar as pessoas para o problema da paz, neste caso da não existência dela e lutar por ela”, referiu, Joaquim Melo, explicando que Portugal foi dos países que teve mais participações. “Mas o importante não é se temos mais ou menos. O importante é participarmos e a motivação é fabulosa, o acreditar na paz como a única forma de viver”, concluiu.

Nos jardins do Sameiro, juntaram-se dezenas de pessoas para assistir ao espetáculo promovido pela GJR Pirotecnia, com o apoio da Câmara Municipal. “Penafiel associa-se a esta iniciativa, desde logo porque temos em Penafiel uma empresa que é uma referência no mundo da pirotecnia, que decidiu associar-se a esta iniciativa”, referiu o vereador Pedro Cepeda.

O autarca destacou ainda o facto de Penafiel ser ainda a terra de várias figuras, caso de António Ferreira Gomes, Egas Moniz, Padre Américo, “muito ligadas à compreensão, solidariedade e à paz”. “Naturalmente, Penafiel casa com a promoção da paz”, frisou, desejando que “este fogo de artifício, este fogo bom seja capaz de silenciar as armas na guerra às portas da Europa, mas que também seja capaz de iluminar os valores da paz, solidariedade e dos direitos humanos porque este conflito está a fazer sofrer muita gente e o que desejamos é que possa terminar o mais rapidamente possível, para que depois possa ser construída uma paz duradoura na Europa”, concluiu.

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.