Rebordosa esclarece processo de vacinação / Vacinas do CHTS foram danificadas

Um lote de 113 frascos com 600 doses de vacinas contra a covid-19, que iam ser administradas aos profissionais do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), foi danificado durante a noite de segunda para terça-feira.

Segundo o Conselho de Administração do Hospital ter-se-á tratado de “uma utilização inadequada do sistema de refrigeração da farmácia do Hospital” e agora será aberto um “processo de inquérito, para apuramento detalhado do sucedido e das respetivas responsabilidades, estando em avaliação a apresentação de participação por eventual processo crime”.

O incidente, que danificou 113 frascos com 600 doses de vacinas contra a covid-19, adiou o processo de vacinação dos profissionais que ia acontecer no dia de terça-feira. Contudo, garantiu que “realizou diversas diligências de forma a que sejam repostas rapidamente as vacinas inutilizadas. As vacinas devem chegar já amanhã, quinta feira, procedendo-se à vacinação de imediato dos profissionais entre amanhã [quinta-feira] e sábado”.

CHTS vai reforçar vigilância

“Atendendo à sensibilidade que esta questão comporta e à sua relevância social, foram ainda determinadas medidas reforçadas de vigilância permanente no local, sempre que existam vacinas para ser administradas”, rematou o CHTS, lamentando o sucedido. “Tal situação é de lamentar profundamente, uma vez que, quer no CHTS quer em toda a rede do SNS, são fornecidas instruções de trabalho específicas para o seu manuseamento, motivo também pelo qual o Conselho de Administração está determinado em apurar com detalhe o que aconteceu”.

Profissionais de saúde do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa receberam uma dose “de esperança”

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *