“Caravana da Justiça” passou pelos tribunais da região para mostrar que funcionários “são muito mais do que números”