chega

 

Carla Silvestre apresentou formalmente a sua candidatura à Câmara Municipal de Penafiel pelo partido Chega. Numa sessão que decorreu no passado dia 13 de junho, no auditório Museu Municipal de Penafiel, apresentou o seu projeto, denominado “Proteger Penafiel”, e criticou o executivo e a oposição pela recente aprovação das contas por unanimidade, sinal das “amarras do poder”.

O apoio às famílias penafidelenses é a bandeira do projeto liderado por Carla Silvestre. Criar uma rede municipal de creches, integrada entre público e privado de forma a garantir que todas as crianças tenham acesso a creches e jardins de infância, com garantia de vagas e pagamento consoante o rendimento de cada agregado familiar, foi uma das medidas que apresentou.

A advogada defende ainda a criação de uma articulação automática e progressiva entre imposto e agregado familiar, sendo fixados impostos e taxas mais baixas aos agregados familiares maiores. “É fundamental pensarmos num modelo de município que integre todas as famílias e convide as demais a escolherem Penafiel como um Município de referência para a sua residência”, referiu.

A segurança é outro aspeto fundamental no projeto da advogada penafidelense, que alerta para a “necessidade de uma maior autonomia na gestão estratégica da nossa força de segurança alienada e uma real adaptação às necessidades existentes, mais do que um reforço de contingência territorial, urge a rápida necessidade de recuperarmos a nossa polícia municipal”.

“Outras questões que pretendemos abordar com esta candidatura tais como a temática do IC35 e mais recentemente as contas de 2020 deste executivo, aprovadas por unanimidade”, referiu a candidata, criticando “o unanimismo”, que entende “não acrescenta nada de positivo, pelo contrário, demonstram de forma muito clara as amarras e jogos de poder entre PS e PSD, onde os dois partidos em momento algum de conseguem distinguir”.

Carla Silvestre referiu ainda o índice de transparência Municipal”, no qual estamos situados a meio da tabela, o que a nosso ver, confere uma elevada falta de transparência, onde a falta da mesma nunca augura boas notícias”. “Parece que, por momentos, estamos a tentar esconder alguma coisa e com isso nós não sabemos coabitar. Todos os Penafidelenses que trabalham honestamente têm o direito inequívoco de consultar a aplicação de cada cêntimo dos seus impostos de forma simples e eficaz”, rematou.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *