Multibanco
Fotografia: Direitos Reservados

Entre as 29 moções apresentadas no XVIII Congresso da Associação Nacional de Freguesias, que aconteceu no Altice Fórum, em Braga, está a revindicação da colocação de caixas multibanco em todas as freguesias do país. A proposta foi aprovada pela maioria dos autarcas de freguesia presentes na sessão, registando sete abstenções.

O documento aprovado desafia a Caixa Geral de Depósitos a assumir a “sua função de banco estatal” e a suportar os custos inicias com a instalação daqueles terminais, bem como os custos mensais de manutenção do serviço.

“Esta medida é de extrema importância tanto para a qualidade de vida das populações, bem como para a sua imperiosa segurança”, lê-se na moção, que prevê que sejam apuradas as freguesias que já dispõem de terminais ATM e que os investimentos feitos com a instalação sejam suportados pelo Estado “com retroativos”.

Segundo o primeiro subscritor da moção, o presidente da Junta de Freguesia de Santo Amaro, em Sousel, em vários casos, as populações fazem “dezenas de quilómetros sem transportes públicos e muitas vezes sem meios próprios para aceder a um banco ou mesmo a um terminal de multibanco”.

Foram submetidas 29 moções para votação no congresso, sendo que algumas aproximam-se dos principais temas em debate no congresso, como a descentralização de competências, o estatuto dos eleitos locais, o financiamento das freguesias e a reorganização administrativa, enquanto outras se centram em problemas  locais, como a falta de iluminação, poluição de rios e assimetrias tecnológicas.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.