Associação de Futebol do Porto vai avançar com a construção da sua "nova casa"
Assinado contrato para a cedência de terrenos. Fotografia: Santa Casa da Misericórdia do Porto

A Associação de Futebol do Porto e a Santa Casa da Misericórdia do Porto assinaram, na quarta-feira, o contrato relativo à cedência do direito de superfície de parte do terreno do Parque da Prelada, no centro da cidade do Porto, onde será construída a futura Academia da AF Porto – vista como a “nova casa” da instituição.

O projeto inicial da academia, cuja área de implementação se estende por três hectares, prevê a construção de dois campos de futebol relvados (um deles de futebol de 11) e de outro campo de futebol de 11 de relva sintética, além de um conjunto de infraestruturas desportivas necessárias para fazer face às necessidades dos três espaços.

Quanto ao futsal, o presidente da AF Porto, José Manuel Neves, adiantou que a modalidade também terá a sua “casa”, através de um protocolo que “a seu tempo será divulgado”.

O prazo para o início das obras da Academia ainda não está definido, mas o presidente da AFP espera que “até ao final do ano as obras possam arrancar” e que no prazo máximo de dois anos a nova casa da instituição possa ser inaugurada.

A cerimónia oficial decorreu no auditório da Santa Casa Misericórdia do Porto e além do provedor da instituição, António Tavares, e do presidente da Associação de Futebol do Porto, José Manuel Neves, esteve também Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

Para o presidente da Associação de Futebol do Porto, este é um dia importante na história centenária da instituição que, assim, fica em condições de cumprir um sonho antigo, que “há muito tempo era uma ambição e uma necessidade”.

“Agradeço a toda a estrutura da Santa Casa da Misericórdia por nos ajudarem a cumprir este sonho.(…) Este passo em frente irá permitir que os nossos jovens, seleções e todos os nossos filiados tenham uma casa que os dignifique. Agora resta-nos dotar este espaço das condições necessárias para que isso aconteça, respeitando sempre a história e obra de Nicolau Nasoni. Para nós é um privilégio imenso”, disse o dirigente, citado em comunicado de imprensa.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.