antonino

 

Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, prestou hoje contas aos penafidelenses, dos seus quatro anos de mandato. Destacando as principais obras realizadas nas áreas da ação social, habitação, desenvolvimento do território, mobilidade, cultura, desporto, ambiente, educação e finanças municipais, o autarca mostrou-se “orgulhoso” por ter cumprido os compromissos assumidos com os penafidelenses. “Aqui chegados, podemos dizer, olhos nos olhos dos penafidelenses, que cumprimos, que honramos os nossos compromissos”, declarou o autarca.

Numa conferência de imprensa transmitida em direto nos canais do município, Antonino de Sousa começou por referir o “ano atípico” que o município viveu devido à pandemia, que não impediu o executivo que lidera de “concretizar os principais compromissos” que assumiram no projeto, um projeto “com futuro, sem esquecer a história”, que visa “promover o desenvolvimento integrado de Penafiel, num projeto baseado na inovação, na confiança dos cidadãos e na estabilidade política”.

Segundo o edil penafidelense, a capacitação social, o impulso económico e a melhoria da qualidade dos serviços, foram os eixos que nortearam a sua governação nos últimos quatro anos. Contudo, ressalvou, foram “obrigados” a ajustar o plano de ação e redefinir prioridades devido à pandemia, para apoiar cidadãos em maiores dificuldades e as empresas com maiores constrangimentos.

Assim, nesse sentido, foi criado um plano integrado de apoio às pessoas e às empresas, “o primeiro do país”. “Um bom plano e graças a essas medidas foi possível lidarem melhor com a pandemia”, declarou.

Além disso, criaram uma rede solidária, desafiaram as empresas a produzir máscaras sociais (tendo sido produzidas e distribuídas mais de 150 mil máscaras) e fornecidos equipamentos informáticos e internet aos alunos do concelho. “Agora a nossa aposta está a ser muito intensa no centro de vacinação”, garantiu.

Contudo, Antonino de Sousa garantiu que o trabalho não deixou de ser feito devido à pandemia, apesar de ter sido condicionado.

Assim, o autarca elencou um conjunto de obras materiais e imateriais que foram desenvolvidas nos últimos quatro anos nas áreas da ação social, habitação, desenvolvimento do território, mobilidade, cultura, desporto, ambiente, educação e finanças municipais.

Dois milhões de euros investidos em quatro creches

No âmbito da Ação Social, o autarca destacou a criação de uma rede de creches, com projeto e candidatura para a quatro novas creches no concelho, um investimento de mais de dois milhões de euros, assim como a integração do município na Rede Europeia de Municípios Amigos das Famílias. Além disso, referiu, foi ainda realizado um protocolo para apoio a doentes oncológicos e reforçados os benefícios sociais aos bombeiros.

20 milhões para habitação

“Nunca, desde o 25 de abril, foi feito um investimento tão grande nesta área”, referiu Antonino de Sousa, recordando o acordo de cooperação assinado recentemente com o IHRU, que vai permitir apoiar 495 famílias no acesso à habitação digna, representando um investimento de 20 milhões de euros, além do programa “Penafiel Casa Acessível” – que disponibiliza habitações para arrendamento a custos controlados e das medidas de apoio ao arrendamento que tiveram um investimento de 1,3 milhões de euros para apoiar anualmente 250 famílias.

Tornar o território mais competitivo

No âmbito do desenvolvimento do território, Antonino de Sousa referiu que o objetivo passou por torná-lo “mais competitivo”. Assim, foi concluída a Zona Industrial de Recesinhos, que vai acolher seis empresas – com um volume de faturação anual de 50 milhões de euros, sendo 20% desse valor para exportação – que vão investir 11 milhões de euros e criar mais de 110 postos de trabalho.

Referiu ainda as políticas de captação de investimento, algumas das quais permitiram a captação de investimento de multinacional de produção de artigos de luxo, que já criou 300 postos de trabalho e tem capacidade para 600 e os contratos de investimento que geram mais de mil postos de trabalho em vários setores.

Mais e melhor mobilidade

Prestes a concluir o seu segundo mandato frente aos destinos da autarquia penafidelense, Antonino de Sousa destacou algumas obras que estão a ser realizadas no âmbito da mobilidade, caso da central de camionagem, a nova via de ligação ao Centro Histórico, a requalificação da Variante do Cavalum e a redução da tarifa dos passes e transporte públicos. “Foi um esforço financeiro muito grande”, frisou.

“Cultura é um domínio que nos é muito caro”

Na área da Cultura, Antonino de Sousa destacou a obra do Ponto C, reconhecendo que a mesma está atrasada, devido à pandemia, mas que será uma realidade. “É uma obra que vai mudar o panorama cultural de Penafiel e da região, na medida em que é um espaço capaz de acolher todas as artes de palco”, referiu.

Três freguesias ganham pavilhões municipais

Ao nível do Desporto, Antonino de Sousa apontou o investimento de mais de 3,5 milhões de euros que vai ser feito na construção de três novos pavilhões municipais, em São Martinho de Recesinhos, Paço de Sousa e Rio Mau, numa perspetiva de coesão territorial a este nível, dando condições a todos os penafidelenses.

Lembrou ainda a pista de atletismo construída no parque da cidade, assim como a criação de melhores condições para a prática desportiva em todas as freguesias do concelho.

“Grande aposta” no Ambiente

O Ambiente foi outra das áreas que, segundo Antonino de Sousa, teve “grande aposta” por parte do executivo que lidera. Assim, o município assumiu um Compromisso Intermunicipal para a despoluição do Rio Sousa, iniciou o processo de encerramento

do aterro de Rio Mau, estando já lançada a empreitada da 1ª fase da selagem e preparação do concurso da UVO na Zona Industrial de Parada/Baltar.

Além disso, nos últimos quatro anos, houve um investimento de três milhões de euros na expansão da rede de saneamento (mais 30 quilómetros de expansão), tendo ainda sido investidos 2,5 milhões de euros na promoção da eficiência energética.

Educação foi uma das “grandes prioridades”

No final deste mandato, o executivo liderado por Antonino de Sousa vai encerrar o ciclo de requalificações do parque escolar, que significaram um investimento de mais de cinco milhões de euros. Além disso, avançou com um plano de combate ao insucesso escolar e forneceu transporte escolar gratuito. “Foi um compromisso assumido e não esperamos pelo ano das eleições para o fazer”, afirmou o edil municipal.

“Saúde financeira é recomendável”

Depois de recordar algum do trabalho feito pelo executivo municipal, Antonino de Sousa quis prestar as verdadeiras contas e falar da situação financeira do município. “O investimento aumentou muito, mas a saúde financeira do município é recomendável”; referiu, dando nota de que o município tem a dívida global “mais reduzida de sempre”, tendo ainda reduzido a dívida a fornecedores em 11 milhões nos últimos quatro anos. “Hoje o município de Penafiel paga a tempo e horas, honra os compromissos assumidos com os seus fornecedores a tempo e horas”, referiu.

Ainda no tema das contas, Antonino de Sousa garantiu que houve no mandato, o maior volume de investimento de sempre (+53% relativamente a 2017) e “a melhor taxa de execução dos últimos anos”.

“Aqui chegados, o que podemos dizer, olhos nos olhos, com os penafidelenses, é que cumprimos e honramos os nossos compromissos”, concluiu o autarca.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *