Estrutura de Retaguarda

Entrou em funcionamento, esta segunda-feira, a estrutura de apoio de retaguarda de Paços de Ferreira, um hospital com 16 quartos e capacidade para 29 utentes infetados com o novo coronavírus, que contará com uma equipa composta por um médico, cinco enfermeiros e 18 assistentes operacionais.

A segunda estrutura de apoio de retaguarda do distrito do Porto abriu portas em Paços de Ferreira (a primeira está situada no Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde) e foi visitada esta segunda-feira por Carlos Nunes, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, acompanhado de Marco Martins, Presidente da Comissão de Proteção Civil Distrital do Porto, Humberto Brito, presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira e representantes da Segurança Social do Porto.

 

Em Paços de Ferreira, Marco Martins, Presidente da Comissão de Proteção Civil Distrital do Porto, destacou o facto do distrito do Porto estar “mais à frente” na criação destas estruturas. “Agora temos disponíveis 120 camas”, afirmou, acrescentando que as mesmas permitirão aliviar a pressão nos hospitais e no Serviço Nacional de Saúde, acolhendo doentes que não precisem de cuidados de saúde diferenciados.

O hospital de campanha de Paços de Ferreira é composto por 16 quartos e tem capacidade para 29 utentes (podendo alargar-se a mais seis doentes); tem ainda uma equipa composta por um médico, cinco enfermeiros e 18 assistentes operacionais, quinze dos quais de ação direta e três de serviços gerais.

“Esta estrutura tem duas finalidades: acolher utentes positivos que podem ter alta clínica e não têm resposta nas famílias ou nas suas casas e dar resposta aos surtos nos lares”, afirmou Carlos Nunes, presidente da ARS Norte. A estrutura de apoio de retaguarda de Paços de Ferreira foi criada através de um esforço conjunto da ARS Norte, da Proteção Civil Distrital do Porto, da Segurança Social do Porto e da Câmara Municipal do Porto e permitiu adaptar um antigo hospital da Santa Casa da Misericórdia de Paços de Ferreira que estava encerrado há mais de uma década.

O equipamento receber doentes infetados com covid-19 do distrito do Porto, que não necessitem de cuidados médicos diferenciados. Os primeiros doentes chegarão entre amanhã e quarta-feira, sendo todos encaminhados para a estrutura pela Proteção Civil Distrital.

“Todos os meios e instrumentos que possam ser usados para sensibilizar ainda mais a população para a obrigação de cumprir com as regras que nos foram impostas, nos ajudarão a baixar os números. Felizmente os dados indicam que há uma descida acentuado no número de novos casos em Paços de Ferreira e esta estrutura ajudará ainda mais a que a nossa população saiba ainda mais os riscos que corre”, rematou o autarca de Paços de Ferreira, Humberto Brito.

Descubra mais.

 

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *