Ambisousa
Fotografia: CM Paredes

A Ambisousa apresentou uma candidatura para construir uma unidade industrial que vai possibilitar a valorização orgânica de biorresíduos, recolhidos seletivamente na Ambisousa, permitindo a produção de biometano, depois injetado na rede de gás natural, podendo ser consumido em habitações, indústrias ou até para o abastecimento de viaturas.

“Esta instalação industrial será dotada da mais recente tecnologia de ponta, que poderá tratar cerca de 25.000 toneladas, por ano, de biorresíduos recolhidos seletivamente, gerando 1.200.000 m3/ano de biometano e cerca de 8.200 toneladas/ano de composto”, adiantou a empresa intermunicipal de tratamento e gestão de resíduos, em comunicado.

Segundo a Ambisousa, a nova unidade vai ser instalada na Zona Industrial de Parada/Baltar, devido “à sua centralidade”, com acesso direto à A4, bem como devido à possibilidade de injetar o biometano diretamente na rede de gás natural.

“O projeto, por não ter qualquer tipo de impacto ambiental e por se tratar de uma unidade industrial, não carece de período de discussão pública, prevendo-se que possa estar em funcionamento já no verão de 2023″, anunciou ainda a empresa, na nota.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *