AEPF Formação Modular

Depois de cancelar as icónicas festividades devido à pandemia de Covid-19, a Comissão das Sebastianas decidiu inovar e apostar em envolver a comunidade através de atividades realizadas a partir do conforto de casa.

“Desde que anunciamos o cancelamento das Sebastianas que decidimos preparar uma forma de manter a tradição viva e envolver as pessoas. A nossa primeira ideia era de fazer algo na rua, mas infelizmente as últimas notícias não são animadoras”, contou ao IMEDIATO o presidente da Comissão das Sebastianas, Ricardo Carvalho.

Assim, as “festividades adaptadas” vão começar a 10 de julho, sexta-feira, dia em que tipicamente grupos de bombos animam a população nas ruas. Para compensar, este ano a Comissão das Sebastianas vai incentivar as pessoas a tocarem bombos nas suas varandas e janelas.

Já a 11 de junho, sábado, a comissão pretende “ter animação nas ruas”, mas a iniciativa ainda está “em fase de preparação” devido “à instabilidade que a pandemia causa”.

Contudo, o domingo é um “dia religioso” e a tradicional Missa dos Festeiros e a homenagem aos festeiros já falecidos vão mesmo acontecer, sendo também transmitida online para evitar aglomerados. No mesmo dia, também vai ser partilhada nas redes sociais uma atuação da Banda de Freamunde.

A segunda-feira vai ser o último dia de festa e o típico espetáculo de fogo de artifício não vai falhar – ainda que de forma diferente. A comissão está a vender kits que incluem uma caixa de fogo e uma faixa com a imagem de S. Sebastião.

“Estamos a vender estes kits para iluminar os céus de Freamunde com foguetes. As imagens podem ser colocadas nas varandas ou janelas dos freamundenses e simpatizantes, durante os quatro dias de festa”, explicou Ricardo Carvalho.

O presidente da Comissão das Sebastianas apelou ainda à população que cumpra sempre as regras divulgadas nas redes sociais e as próprias orientações da Direção Geral da Saúde, de forma a não colocar a saúde pública em risco com os festejos.

Programa da Comissão das Sebastianas