PSD / CHTS
Fotografia: PSD

Os candidatos a deputados do Partido Social Democrata (PSD) pelo círculo eleitoral do Porto estiveram reunidos, na segunda-feira, com a administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa. Após o encontro, os sociais-democratas definiram “como prioridades de investimento para a próxima legislatura” o reforço dos serviços de urgência e da consulta externa.

A cabeça-de-lista do PSD no distrito, Sofia Matos, realçou o trabalho dos profissionais de saúde, afirmando que o Tâmega e Sousa foi das primeiras regiões do país a ser fustigada pela covid-19. “Todos reconhecemos que a superação do estado crítico no CHTS, vivida no outono de 2020, só foi possível devido à tremenda dedicação dos médicos, enfermeiros e auxiliares desta unidade de saúde”, afirmou.

Servindo uma população de cerca de 520 mil habitantes, o CHTS é uma das maiores unidades de saúde do Norte, mas, para os candidatos do PSD, ao longo dos anos “têm sido evidenciadas diversas fragilidades, nomeadamente na capacidade de resposta nas urgências, no internamento e, ainda, na consulta externa”.

Assim, os candidatos reivindicam “um forte investimento do Governo da República, através dos recursos disponíveis no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), na ampliação do serviço de urgência e do reforço do espaço físico para o serviço de consultas externas que, atualmente, está claramente subdimensionado”.

Citada em comunicado de imprensa, Sofia Matos afirma que “o CHTS é um dos principais centros hospitalares do Norte de Portugal e tem a seu cargo os cuidados de saúde de mais de 500.000 habitantes. É urgente investir no aumento da sua capacidade de resposta para que a população do Tâmega Sousa tenha um serviço de saúde adequado às suas necessidades”.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.