Câmara Municipal de Lousada
Fotografia: Câmara Municipal de Lousada

Lousada acolheu, este mês, um encontro internacional de peritos em gestão de resíduos sólidos urbanos (RSU). “Cerca de 20 participantes puderam compreender melhor o sistema de gestão de RSU implementado em Lousada, e conhecer algumas boas práticas”, indica a autarquia, em comunicado.

No âmbito do encontro, decorreu uma visita ao projeto «Lixo Sustentável», que proporciona descontos na tarifa municipal de gestão de resíduos aos munícipes que entregarem os seus RSU recicláveis no EcoCentro Municipal, “exemplificando uma das poucas iniciativas «Win As You Throw da Europa»”.

“Foi também visitado o Jardim de Infância de Lagoa, em Nogueira, para demonstrar o funcionamento do projeto «BioEscola 360», um projeto que visa a redução da pegada ambiental das escolas do concelho, através da educação ambiental e do incentivo à reciclagem de resíduos e à poupança de água e eletricidade”, descreveu a Câmara Municipal de Lousada, na nota enviada às redações.

Algumas práticas de valorização de resíduos mais setorizados foram também demonstrados através do programa de recolha e reciclagem «Vidro no Vidrão! É a Solução!?atualmente em curso no canal HORECA (hotéis, restaurantes e cafés) do município.

“O programa foi ainda enriquecido com palestras e mesas redondas que incentivaram a partilha de boas práticas e a co-aprendizagem”, considera a autarquia. Entre as atividades realizadas, foram destacadas a apresentação do «Barómetro da Reciclagem», por parte de Rui Berkemeier, da ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável. O programa terminou com uma vista técnica ao Centro de Triagem e à Central de Valorização Orgânica da LIPOR.

“Os conhecimentos adquiridos e partilhados irão contribuir para a elaboração de Planos de Ação Regionais que objetivam a melhor eficiência na gestão dos RSU das regiões parceiras do projeto”, esclarece a autarquia lousadense.

O projeto «Optiwamag» procura a inovação nas políticas de gestão de RSU em seis regiões europeias de Portugal, Suécia, Letónia, Grécia, Hungria e Itália. O projeto decorre de 2019 a 2023 e conta com o apoio financeiro da União Europeia – o programa Interreg Europe e o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.