A GNR capturou, na quinta-feira de madrugada, três homens de 19, 31 e 45 anos em Urrô, concelho de Penafiel, em flagrante delito pelo crime de furto em interior de residência. Os suspeitos tinham antecedentes criminais pelo crime de furto e um deles por violência doméstica.

Ao que o IMEDIATO apurou, os homens já eram investigados pela GNR há alguns meses, por suspeitas de terem assaltado habitações e estabelecimentos comerciais em Paredes e Penafiel.

“Numa monitorização, controlo e vigilância aos suspeitos em período noturno, [os militares] visualizaram que os indivíduos se introduziram no interior de uma residência”, explicou a força policial.

Ao constatarem a introdução dos três homens na residência, os militares prontamente planearam uma forma de intercetá-los com com os bens furtados: barrar o caminho quando estes já se encontravam na viatura para iniciar a fuga, “impedindo as hipóteses de fuga”.

Desta forma, foram apreendidos na posse dos três homens vários recursos utilizados no furto: uma máscara, três paredes de luvas e duas lanternas, um saco com uma ferramenta usada para perpetuarem os furtos, normalmente utilizada para proceder a arrombamentos de portas ou janelas, e ainda algum vestuário de cor preta.

Na sua posse estavam também:

• Quatro relógios de pulso e bijutaria diversa em ouro e prata, nomeadamente, alfinetes, brincos, anéis, colares e pulseiras;
• Diversos artigos domésticos, nomeadamente, várias garrafas de vinho do porto, whisky, aguardente, canetas, perfumes, pantufas;
• Vários artigos de higiene pessoal.

No decorrer das diligências de investigação foram ainda realizadas três buscas domiciliárias, tendo sido apreendidos:

• 220 maços de tabaco;
• Um passa-montanhas;
• Uma televisão;
• 711,70 euros em moedas;
• Ferramenta variada e maquinaria utilizada na construção civil, nomeadamente, rebarbadoras, berbequins, bomba silicone, pistola de cola quente, marreta, chave de parafusos.

A GNR informou ainda que, durante vigilância foi possível ainda observar que dois dos suspeitos conduziam sem habilitação legal para tal.

Os três homens capturados na operação – realizada pelo Núcleo de Investigação Criminal, com o apoio do Posto Territorial de Penafiel e de Paredes – foram presentes na sexta-feira a tribunal, ficando sujeitos a apresentarem-se semanalmente no posto policial da sua área de residência.

ouro e prata