Nuno Araújo 1
Fotografia: DR

 

Depois de ter sido noticiado foi alvo de buscas por parte da Polícia Judiciária por suspeitas de corrupção e tráfico de influências, Nuno Araújo veio, em comunicado, garantir que as acusações são “falsas” e que já tinham circulado pelas redes sociais em 2018, altura em que intentou “um processo crime por difamação contra o autor das mesmas”.

Segundo Nuno Araújo, antigo chefe de Gabinete do ex-Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares e agora ministro Pedro Nuno Santos e presidente da APDL, “os factos que deram origem às buscas realizadas e que resultaram de uma denúncia anónima feita em 2016 dizem respeito a contratações destinadas à inspeção de elevadores realizadas em 2016/2017 com sete entidades públicas”.

“A empresa da qual sou um dos sócios tem entre as suas atividades a fiscalização de elevadores, trabalho que realizava antes de eu assumir as funções de chefe de gabinete de um membro do Governo e que continuou a realizar igualmente depois disso.

No entanto, quando assumi aquelas funções, renunciei de imediato à gerência da EQS CERT, LDA e não houve qualquer intervenção da minha parte nos contratos subsequentes que a empresa realizou”, esclarece.

Nuno Araújo refere ainda que “existem cerca de seis empresas no país certificadas para proceder à inspeção de elevadores e que, a partir do momento em que esta competência foi transferida para as autarquias, este serviço passou a ser feito generalizadamente pelas únicas empresas acreditadas para o fazer, de entre elas, a EQS, CERT, Lda, que é aliás uma das empresas do país com menor número de adjudicações nesta área”.

“Lembro também, por fim, que estas suspeitas agora invocadas nos autos tinham já circulado pelas redes sociais em 2018 e, por serem falsas, logo nessa altura intentei um processo crime por difamação contra o autor das mesmas”, rematou.

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *