Escalão A e B

Na última década, o número de alunos do concelho de Paços de Ferreira a frequentar o primeiro ciclo de ensino público abrangidos pelo escalão A e B registou uma “inversão muito acentuada”, adiantou a Câmara Municipal de Paços de Ferreira, em comunicado.

Se, no ano letivo de 2009/2010, cerca de 69% dos alunos do primeiro ciclo necessitavam do escalão A ou B, este ano letivo são cerca de 46,9%, de acordo com os dados divulgados pela autarquia.

“Apesar da redução do número de alunos matriculados nas escolas públicas, atualmente constata-se que houve uma inversão muito acentuada no pedido dos apoios sociais, sendo que, hoje, mais de 52% dos alunos matriculados no primeiro ciclo do ensino público já não necessita deste tipo de apoios”, lê-se na nota.

Escalão A e B no 1º Ciclo de ensino
Dados: Câmara Municipal de Paços de Ferreira

Segundo os dados apresentados, no ano letivo 2013/2014, dos 2.508 alunos do primeiro ciclo de ensino, 980 integravam os dois escalões mais elevados, sendo que, desses, 39% usufruíam do escalão máximo. “Hoje, do universo de 1800 alunos, apenas 18% ainda pedem apoio e beneficiam do escalão máximo”, informou.

E, para a Câmara Municipal, esta “descida muito significativa de alunos apoiados com os escalões A e B” pode ser justificada com uma “melhoria da condição de vida dos agregados familiares de Paços de Ferreira e, consequente, aumento do rendimento das famílias, residentes no concelho”.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *