O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou hoje a morte do ex-presidente da Câmara de Paços de Ferreira – Fernando de Vasconcelos – e enviou condolências à família do antigo autarca, anunciou a Presidência, em comunicado. “Ao tomar conhecimento do falecimento do Dr. Fernando de Vasconcelos, o Presidente da República envia à família enlutada as mais sentidas condolências”, referiu a nota.
O comunicado sublinhou que, como “primeiro presidente da Câmara de Paços de Ferreira, eleito, Fernando de Vasconcelos faz parte daqueles que contribuíram para a afirmação e consolidação do poder local democrático em Portugal, tendo sido ainda governador civil do Porto e deputado à Assembleia da República”.
“Médico de profissão, pautou a sua vida também pelo exercício de funções públicas ao serviço do seu concelho, do distrito do Porto e de Portugal. Por isso, é justo que o Presidente da República expresse este sentido e elevado reconhecimento”, indicou ainda. Fernando de Vasconcelos morreu na sexta-feira, aos 87 anos, na sua terra natal – Freamunde.
O ex-autarca foi o primeiro presidente da Câmara de Paços de Ferreira, após o 25 de Abril, tendo sido eleito em 1977 e sucessivamente reeleito, em listas do PSD, durante quatro mandatos consecutivos.
Posteriormente, assumiu o cargo de governador civil do Porto, em 1988,
função que exerceu durante dois anos. Antes, entre 1985 a 1987, foi eleito deputado da Assembleia da República.
Militante do PSD desde a constituição do partido, foi presidente da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira, em 1993, cargo que assumiu durante três anos, e presidente da Assembleia Geral dos Municípios do Vale de Sousa.
Entre outras funções, Fernando de Vasconcelos assumiu as direções dos centros de saúde de Paços de Ferreira e de Freamunde.
Em 2017, por ocasião do 182.º aniversário do Concelho de Paços de Ferreira,
o ex-autarca foi distinguido com a medalha municipal de honra, grau ouro. O corpo está em câmara ardente desde as 16h00 deste sábado, na Capela de S.Francisco, em Freamunde, sendo as cerimónias fúnebres presididas pelo bispo emérito da Diocese do Porto, António Taipa.
A Câmara de Paços de Ferreira decretou três dias de luto municipal.

 



 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *