AEPF Formação Modular

Os jovens sociais democratas de Penafiel, Marco de Canaveses e Paredes estiveram reunidos na quinta-feira com Gonçalo Novais e Cristiano Magalhães para “ouvir as suas preocupações relativas às medidas de proteção e estabilização dos postos de trabalho de pessoas com deficiência e incapacidade” durante a pandemia.

Em comunicado, a JSD Paredes explicou que os dois jovens referidos, juntamente com Adão Barbosa e Vítor Lopes, transmitiram as suas preocupações ao Governo através de uma carta. “Contudo, após uma resposta singela, ainda não foram realizadas nenhumas medidas neste sentido”, criticou.

Assim, ao conhecerem a iniciativa dos quatro jovens de Penafiel, Marco de Canaveses e Paredes, as JSD não podiam “ficar indiferentes a esta causa que deve ser de todos”.

Através da reunião, conseguiram conhecerem melhor a realidade de pessoas com deficiência e incapacidade (PCDI) durante esta fase pandémica, bem como as suas revindicações.

“Existem vários projetos a sair no âmbito da empregabilidade e o que [os jovens] solicitam, nesta fase mais difícil que estamos a atravessar, é que se iniciem rapidamente”, lê-se na nota de imprensa.

Outras preocupações passam pelo fracionamento de concursos públicos para impossibilitar a contratação de pessoas com deficiência, bem como “a
necessidade de criar projetos baseados na ‘Inclusão pela Capacitação’ e não apenas projetos com base no assistencialismo”.

Para os jovens sociais democratas, é urgente “discutir e sensibilizar a sociedade civil para a inclusão e a sua importância”, de forma a mitigar as consequências sentidas por estas pessoas.


ouro e prata