Jorge Regadas é o novo treinador do Citânia de Sanfins FC
Fotografia: DR

Jorge Regadas já não é o treinador do Citânia de Sanfins FC. O técnico de 65 anos foi despedido pela direção na manhã desta terça-feira.

O caso iniciou-se logo após o jogo frente à AJM Lamoso, que aconteceu no domingo. O treinador comunicou à direção do clube o fim da sua carreira devido “à vergonhosa arbitragem” da partida. Contudo, o técnico e a direção estiveram reunidos na tarde de segunda-feira, sendo que Jorge Regadas decidiu permanecer no cargo.

O IMEDIATO apurou que, na noite de segunda-feira, a direção do Citânia de Sanfins FC esteve reunida e decidiu terminar o vínculo com o treinador, que já conta com mais de 50 anos no mundo desportivo.

“Episódios vergonhosos” de arbitragem, afirma Jorge Regadas

O jogo, que decorreu no Complexo Desportivo do CRC 1º de Maio de Figueiró, terminou num empate a 1-1, com golos do Citânia aos 14′, por Egídio, e Simão, pelo Lamoso, aos 58′ e ficou marcado, aos olhos do treinador, por episódios “vergonhosos” causados pela equipa de arbitragem.

“A equipa de arbitragem tinha perfeita convicção daquilo que estava a fazer e não o fez para favorecer o Lamoso, que não tem o objetivo de lutar pela subida, mas para prejudicar o Citânia e favorecer alguém”, explicou o técnico em declarações ao IMEDIATO.

“Antes de aceitar a proposta do Citânia de Sanfins FC já tinha decidido sair do futebol profissional exatamente por isto. Agora, neste clube já perdi, já empatei e já ganhei e nunca me queixei da arbitragem. A decisão pode ser incorreta, mas tem de ser séria. No caso do último jogo havia uma intenção nítida de prejudicar o Citânia”, refere Jorge Regadas.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.