ILMAR
Fotografia: ILMAR

A ILMAR nasceu há 47 anos, em Freamunde, fruto do sonho de um jovem empreendedor com uma ideia: automatizar a produção de artigos em betão, algo inovador em Portugal. A abertura da empresa freamundense ao mercado internacional tem permitido um crescimento “de forma sustentada e contínua” nos últimos 12 anos e a expansão da empresa, que sonha com uma nova unidade de produção até 2024.

A génese da empresa remonta a 1975, quando António da Silva Martins, com apenas 24 anos de idade,criou o seu próprio negócios, com o objetivo de criar linhas totalmente automáticas para produção de artigos em betão, algo que até à data ainda não tinha sido feito no país.

Uma vez que os equipamentos tecnologicamente mais avançados para o setor eram importados, a “forte demanda” do mercado nacional permitiu ao jovem empreendedor começar o seu percurso.

“O mercado nacional teve sempre uma grande representação nas vendas da ILMAR e durante a crise global que sentimos nas últimas duas décadas o mercado internacional tornou-se o foco”, afirma Pedro Martins, CEO & Sales Manager da empresa, em resposta ao IMEDIATO.

Mantendo a habitual “postura conservadora”, a ILMAR tem visto os seus volumes de faturação aumentarem “de forma sustentada e contínua” ao longo dos últimos 12 anos com a sua maior presença em países emergentes como Omã, Marrocos, Argélia, Angola e Moçambique, que representam entre 40 a 65% do volume de vendas.

ILMAR prepara grande expansão

Segundo o Sales Manager da empresa freamundense, a pandemia tem causado “pouca interrupção” no dia-a-dia da empresa, que continua o seu crescimento, mas chegam “sinais de alerta”.

As “fortes variações nos custos dos materiais, dificuldade na contratação de mão-de-obra” e constrangimentos nas cadeias de abastecimento, em concreto na aquisição de componentes elétricos e ligas especiais, “alertas” a que a empresa não pode ficar indiferente e “darão origem a alterações no sector”.

“Apesar de todas estas questões, acredito que o setor vai demonstrar novamente a sua resiliência e se manterá em crescimento positivo a curto médio prazo, mesmo com a previsão de subida da taxa de juro prevista pela Banco Central Europeu”, considera Pedro Martins.

Neste sentido, a ILMAR está a preparar a construção de uma nova unidade de produção num novo terreno de 17 mil metros quadrados, para “melhor organizar os processos internos e dar resposta aos clientes no menor espaço de tempo possível”.

Numa primeira fase, prevê-se um aumento de 3.000 metros quadrados, com uma segunda fase – um aumento adicional de 7.000 metros quadrados – a iniciar-se em 2024. Paralelamente, a empresa tem vindo a aumentar o número de colaboradores – no final de 2021 eram 31, agora são 34 e em 2023 pretende chegar aos 40, estando neste momento a recrutar em diversas áreas.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.