bicicletas

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia presidiu esta quinta-feira à entrega de vinte bicicletas aos alunos Escola Básica e Secundária de Paredes, no âmbito do projeto “Desporto Escolar sobre Rodas”.

Impulsionado pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, em parceria com a Direção-Geral de Educação e com o apoio do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o projeto “Desporto Escolar” representa um investimento de 2,8 milhões de euros – apoiado pelo PRR – e vai permitir ao Governo entregar 21 mil bicicletas, juntamente com kits de manutenção, em 863 escolas do 2.º ciclo de ensino básico do país.

Em Paredes, João Paulo Correia garantiu que esta iniciativa pretende fazer com que o desporto escolar “progrida”, fomentando a prática do exercício físico não só junto da comunidade educativa, mas também junto da população em geral, contribuindo para que Portugal saia “da cauda da Europa” no que respeita à prática de atividade física.

“Estamos a dar um passo significativo naquilo que é a nossa obrigação, mas também o objetivo maior de contribuir para que nosso país, passe a integrar em 2030, o lote dos primeiros 15 países da Europa com melhores índices de atividade física”, concluiu o Secretário de Estado, destacando o papel dos municípios nos projetos educativos, parceiros fundamentais na concretização dos objetivos locais e nacionais do projeto, a formação desportiva e índice de atividade física.

Projeto “Desporto Escolar sobre Rodas” envolve mais de duas centenas de alunos em Paredes

Na cerimónia de entrega de vinte bicicletas para a atividade “Desporto Escolar sobre Rodas”, em Paredes, Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal, garantiu que “hoje em dia, cada vez mais, falar de Paredes é falar de desporto” e destacou o contributo que o município tem dados no fomento da prática desportiva, assim como no apoio às mais diversas modalidades.

E exemplo disso, são os projetos “Desporto Escolar sobre Rodas”, que chega já a mais de duas centenas de alunos, e o programa “Biciclar 3.9”, que permitiu que os alunos da parte sul do concelho, com idades entre os três e os nove anos, pudessem praticar ciclismo. “Isso é fundamental. Hoje em dia instrumentos como as bicicletas são substituídos por smartphones e outros aparelhos. E por isso, é fundamental este regresso a boas práticas que tínhamos no passado, que as crianças tenham essa agilidade de andar de bicicleta”, frisou o autarca.

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.