GNR fiscaliza lojas e veículos de transporte de plantas e encontra diversas infrações
Fotografia: GNR

O Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da GNR fiscalizou, durante a semana passada, 33 estabelecimentos de venda de plantas no distrito do Porto, entre os quais estufas, viveiros e hortos, assim como cinco veículos de transporte, tendo encontrado 35 infrações.

Segundo um comunicado daquela força policial, o objetivo da ação foi “controlar e reprimir possíveis irregularidades à legislação” sobre a comercialização de plantas.

Os militares da Guarda fiscalizaram 33 estabelecimentos e cinco veículos de transporte de plantas, tendo detetado “diversas infrações” e levantado 35 autos de contraordenação por falta de registo nacional CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção) e por falta de licenciamento no âmbito da Lei das Exóticas.

A ação de fiscalização contou com a colaboração de dois técnicos do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Em nota de imprensa, a GNR alertou para a “responsabilização e o envolvimento” dos comerciantes de plantas, por forma a “minimizar que estas atividades perturbem o desenvolvimento harmonioso da flora”.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.