guarda1 1

Começou a ser julgado esta segunda-feira, em Paços de Ferreira, o instrutor de tiro que atingiu mortalmente uma guarda prisional, na carreira de tiro da cadeia de Paços de Ferreira.

O incidente aconteceu a 6 de novembro de 2018. Carla Amorim era guarda prisional no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo e participava numa ação de formação integrada no plano anual de tiro, no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira, quando foi atingida a tiro no peito por um formador e não resistiu.

O formador, que começou hoje a ser julgado no Tribunal de Paços de Ferreira, está acusado de um crime de homicídio por negligência.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *