Dia Mundial da Terra: No ano passado, GNR registou mais de mil crimes ambientais
Fotografia: GNR

Assinala-se o Dia Mundial da Terra esta quinta-feira. Para assinalar a efeméride, a GNR destacou o trabalho do seu Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) que, no ano passado, contabilizou mais de mil crimes ambientais e quase 19 mil autos de contraordenação.

Em comunicado, a força policial explicou que a função deste ramo é “vigiar, fiscalizar, noticiar e investigar infrações à legislação que visa proteger a natureza, o ambiente e o património natural”, promovendo ações que contribuem para um planeta mais limpo.

No ano passado, o SEPNA realizou 73.450 patrulhas 228.244 fiscalizações que resultaram na detenção de 51 pessoas. Aconteceu ainda o levantamento de 18.884 autos de contraordenação e a deteção de 1.100 crimes.

A linha SOS Ambiente e Território, disponível 24 horas por dia através do n.º 808 200 520, registou, em 2020, um total de 12.185 denúncias, que resultaram no registo de 2.286 contraordenações e 110 crimes.

“A criminalidade ambiental constitui umas das prioridades na luta contra a criminalidade internacional grave e organizada adotadas pelo Conselho da União Europeia, pelo facto de se ter tornado numa das atividades mais rentáveis de criminalidade organizada no mundo, tendo impacto não só no ambiente, como também na sociedade e em toda a economia”, considerou a autoridade.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *