Covid-19 / Paredes / Paços de Ferreira
Fotografia: Direitos Reservados

 

Decorre esta terça-feira a habitual reunião do Infarmed, para análise da situação epidemiológica no país. Em cima da mesa está a análise do número de novos casos nos concelhos e a incidência cumulativa, que vai ser preponderante no avanço para a nova fase de desconfinamento.

Na região, concelhos como Paredes, Paços de Ferreira e Penafiel, começam a causar alguma preocupação, devido ao aumento do número de novos casos por cada 100 mil habitantes. Principalmente em Paredes, a meta definida pelo Governo para o próximo passo – 120 casos por cada 100 mil habitantes – parece estar largamente ultrapassada, podendo vir a atrasar por 15 dias a nova fase de desconfinamento no concelho.

Já Penafiel e Paços de Ferreira registaram também um aumento, contudo o número de novos casos nos últimos dias poderá inverter a tendência.

 

“Existem casos em escolas, empresas, mas estão devidamente identificados e controlados”

Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal de Paredes, referiu ao Jornal IMEDIATO que a autarquia tem estado a fazer tudo o que está ao seu alcance, desde que, há 15 dias, recebeu a comunicação de que estava num grupo de concelhos de risco, com mais de 120 casos por cada 100 mil habitantes.

Assim, com o apoio da Polícia Municipal, Cruz Vermelha, autoridades de saúde, entre outras, avançou com uma campanha de sensibilização, em esplanadas e cafés, através da distribuição de um flyer informativo sobre as medidas de segurança a adotar. Reforçou ainda a fiscalização nos locais públicos e parques, estando estes apenas autorizados para a prática desportiva ou passeios higiénicos. “A permanência em parques está proibida”, frisou o autarca.

Com 209 casos por cada 100 mil habitantes (segundo o último relatório da Direção Geral de Saúde (DGS) do passado dia 23 de abril, com dados relativos a 20 de abril), o município paredense encerrou todos os equipamentos municipais de desporto “para dar o sinal que temos que desconfinar com muito cuidado”.

Com uma população bastante jovem e muita indústria, os focos existentes no concelho estão “identificados e controlados”. “Mas não há focos padrão. Existem casos em escolas, empresas, mas estão devidamente identificados e controlados. Temos feito um acompanhamento diário com a delegada de saúde e quando há um caso positivo, seja numa escola, ou numa empresa, todo esse universo é testado e colocado em isolamento profilático”, explicou Alexandre Almeida.

Temendo que o município possa não dar o próximo passo no desconfinamento, Alexandre Almeida deu conta de que, “por iniciativa própria”, a Câmara Municipal vai proceder à testagem quinzenal dos cerca de 500 colaboradores.

 

“Os números diários após o dia 21, já foram mais baixos”

Ligeiramente acima da linha de risco estabelecida pelo Governo, com 130 por cada 100 habitantes (relatório da DGS de 23 de abril, relativos ao dia 20 de abril), o município de Penafiel parece estar a contrariar a tendência da região e, segundo Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, o número de novos casos registados nos últimos dias reduziu significativamente. “Os números diários após o dia 21, já foram mais baixos. Tivemos um dia com quatro casos, outro com cinco. Se forem continuados, vão-nos permitir descer no rácio relativamente aos 100 mil habitantes”, declarou.

Segundo o autarca, a expetativa é que se verifique “uma inversão da tendência” e que Penafiel possa “corrigir a tempo de nem chegar a entrar em situação de alerta”.

Para Antonino de Sousa, a proximidade com o concelho de Paredes, um dos municípios em situação de alerta, também poderá ter contribuído para o aumento de casos em Penafiel. “Há um movimento pendular muito acentuado entre os dois concelhos e isso reflete-se nos números”, frisou.

Para combater a propagação do vírus, o município penafidelense tem procurado sensibilizar os cidadãos através de todos os meios, “Recentemente fiz um infomail a todos os cidadãos sobre a nossa situação e a importância de continuar este caminho de desconfinamento tão importante para todos”, salientou Antonino de Sousa.

Atualmente, o concelho de Penafiel teve cerca de 7500 casos de infeção e tem já cerca de 10 mil pessoas vacinadas, pelo menos com uma dose. “Estamos a fazer um caminho bastante positivo. Vacinados e infetados são cerca de 17500 pessoas num concelho com 70 mil habitantes. E isso traz-nos algum conforto, alguma segurança comparativamente a período que vivemos de maior aflição”, rematou.

 

“O facto de os números estarem a aumentar à nossa volta tem sido visto com um fator preocupante, com casos importados de concelhos vizinhos”

Paços de Ferreira foi um dos concelhos mais fustigados pela pandemia nos últimos meses de 2020 e, depois de alguma acalmia, no final da semana passada estava ligeiramente acima da linha de risco, com 125 casos por cada 100 mil habitantes (segundo dados publicados pela DGS de 23 de abril, relativos ao dia 20 de abril).

Apesar de ter sido durante várias semanas o concelho do distrito do Porto com menores incidências cumulativas, nos últimos dias, o Rt está a diminuir no concelho pacense, mas a incidência volta a aumentar, situando-se nos 164 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, à data de 25 de abril.

“O facto de os números estarem a aumentar à nossa volta tem sido visto com um fator preocupante, com casos importados de concelhos vizinhos”, referiu fonte do município, dando nota de que para esse aumento contribuiu alguns surtos identificado em contexto laboral e escolar, “identificados e controlados” e acreditando que esta tendência de aumento possa inverter em breve.

A par com isso, têm sido realizadas ações de sensibilização pelas forças de autoridades, e reforçada a testagem quando identificados casos positivos para quebrar as cadeias de transmissão.

Fruto de uma campanha de sensibilização para a vacinação, em Paços de Ferreira, já foram esgotadas todas as vagas de autoagendamento disponíveis para os maiores de 65 anos.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *