AEPF Formação Modular


O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa recebeu quatro camas para a Unidade de Cuidados Intensivos, oferecidas pela comunidade da freguesia de Boelhe, no concelho de Penafiel, que, impulsionada pela Junta de Freguesia local e pelo Padre Rui Alves, uniu esforços para apoiar a unidade hospitalar e conseguiu angariar cerca de 15 mil euros. Na entrega dos equipamentos, estiveram presentes três crianças, que partiram os seus mealheiros e doaram as suas poupanças à iniciativa solidária.

A entrega dos equipamentos a Carlos Alberto Silva, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, aconteceu na manhã desta sexta-feira, no Hospital Padre Américo e contou com a presença de Artur Teixeira, presidente da Junta de Freguesia de Boelhe e do Pároco Rui Alves, natural de Boelhe, mas a exercer na Trofa. Estiveram ainda presentes o David, a Benedita e o João, três crianças que ofereceram as suas poupanças para a aquisição de equipamentos para o hospital, para fazer face à pandemia que o país e o mundo atravessam.

“Hoje estamos aqui a mostrar as camas, que foram adquiridas depois de termos falado com o hospital e percebermos quais eram as suas necessidades”, explicou Artur Teixeira, presidente da Junta de Freguesia de Boelhe, acrescentando que desafiou primeiro o Padre Rui Alves e depois toda a comunidade que respondeu positivamente, permitindo angariar cerca de 15 mil euros. “O nosso objetivo foi ajudar a salvar vidas e neste momento de pandemia, de dificuldade, não devemos abandonar o barco, devemos sim mostrar que somos líderes e ajudamos”, frisou o autarca.

Para a concretização desta iniciativa, Artur Teixeira desafiou o Padre Rui Alves, filho da terra e pároco na Trofa, que com o apoio da comunidade já fez uma doação de 80 mil euros ao Hospital de S. João, no Porto. “Enche-me de orgulho que a nossa terra, que é uma terra pobre, conseguiu estar aqui representada em algo que é muito pouco, mas muito significativo. Diz muito daquilo que é Boelhe, Penafiel e o povo português”, referiu o pároco, deixando o desejo de que as pessoas continuem a ser solidárias e unirem-se em torno da humanidade que passará por tempos difíceis no futuro.

Carlos Alberto Silva, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa louvou “a atitude extraordinária” da comunidade de Boelhe, salientando o envolvimento das crianças na iniciativa.

Segundo este dirigente, estas camas vêm colmatar as necessidades do hospital, que nunca se esgotam. “Um hospital desta dimensão tem sempre necessidades por satisfazer”, referiu, reconhecendo a atenção que a tutela tem dado ao Hospital, assim como a solidariedade da comunidade para com a comunidade hospitalar neste tempo de pandemia.

ouro e prata