abuso
Fotografia: Direitos Reservados

A Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica Portuguesa quer continuar a “dar voz ao silêncio” e, nesse sentido, apela a todas as pessoas adultas que possam ter sido vítimas de tais actos enquanto crianças até aos 18 anos de idade para que possam dar o seu testemunho de forma anónima.

“Nesta época do ano regressam ao seu país natal um número muito significativo de portugueses residentes no estrangeiro, sendo que a Comissão recebeu, até agora, vários testemunhos de compatriotas actualmente emigrados em diversas partes do mundo, mas sobretudo Europa”, indica a comissão, em comunicado enviado às redações.

Nesse sentido, a entidade criada em janeiro deste ano para investigar 72 anos de abusos sexuais, tem vindo a contactar diversas entidades numa campanha de sensibilização à partilha de testemunhos de vítimas.

“O mesmo apelo segue em relação a todos os membros da Igreja que achem por bem referir este apelo em local e momento sentido por cada um como adequado (pex, em homilia ou em publicidade estática á porta das suas paróquias) já que a grande maioria dos testemunhos até agora recebidos continuam a ser transmitidos por católicos”, indica o líder da comissão, Pedro Strech.

A 10 de julho, a comissão tinha validado 352 inquéritos, tendo sido encaminhados para o Ministério Público 17 casos. A Procuradoria-Geral da República confirmou a abertura de 10 inquéritos, dos quais um concentra seis das participações e outros dois inquéritos concentram duas participações cada. Entre esses dois inquéritos, um deles foi arquivado e outro continua em investigação.

A Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica Portuguesa pode ser contactada através do 91 711 00 00, pelo endereço de e-mail geral@darvozaosilencio.org ou inquérito online.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.