Centenas de pessoas marcaram presença, na manhã deste domingo, no último adeus a Noel Ferreira, comandante dos Bombeiros Voluntários de Cete, no concelho de Paredes, o homem de 36 anos que morreu na quinta-feira, na sequência da queda de uma aeronave em Valongo, quando ajudava no combate a um incêndio florestal.

A missa de corpo presente aconteceu no salão nobre do quartel de Cete, onde o corpo estava a ser velado desde a manhã de sábado. Entre as altas patentes e vários elementos da Proteção Civil, local e nacional, este Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna.

Foi uma cerimónia carregada de emoção, durante a qual a companheira do também piloto da Força Aérea e mãe do seu filho de apenas um ano, agradeceu o apoio que teve nos últimos dias, pedindo que Noel Ferreira nunca seja esquecido e que as histórias que cada um viveu com ele possam ser contadas ao filho de ambos, para que também ele saiba quem foi o pai.

Também a corporação de Cete, pela voz da bombeira Clara Duarte, agradeceu ao comandante, “o nosso comandante”.

Com a sirene a tocar, triste, o corpo de Noel Ferreira deixou o quartel, em direção ao cemitério de Cete. Quando foi a sepultar, sirenes de todo o país soaram, em homenagem ao homem que morreu a cumprir a missão que abraçou há vários anos.