Os mais de 400 bombeiros das corporações do concelho de Penafiel vão estar, a partir de janeiro de 2020, isentos de pagar o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) até 150 euros por ano; os que vivem em casa arrendada, vão receber uma contribuição de igual valor. Esta é mais uma medida avançada pelo executivo municipal, liderado por Antonino de Sousa, que visa apoiar os soldados da paz e incentivar o voluntariado.

Ao longo dos últimos anos, a Câmara Municipal de Penafiel foi pioneira na implementação de medidas sociais de apoio aos bombeiros voluntários das três corporações do concelho – Entre-os-Rios, Paço de Sousa e Penafiel.

Depois de terem sido já aprovadas medidas como a atribuição de um seguro de saúde para todos os soldados da paz e ainda a atribuição de uma tarifa social para a água e saneamento, para o agregado familiar do bombeiro, o município lança agora uma nova medida que vai apoiar os bombeiros ao nível da habitação. Assim, os mais de 400 homens e mulheres que servem voluntariamente as corporações do concelho, vão ficar isentos, a partir do início do próximo ano, do pagamento de IMI até 150 euros por ano, valor médio do referido imposto no concelho de Penafiel. Quem não tiver habitação própria irá beneficiar de uma contribuição municipal de apoio à renda, de montante idêntico.

“É importante homenagearmos os nossos bombeiros durante todo o ano, e não apenas na época dos incêndios. Estamos gratos aos homens e mulheres que estão sempre disponíveis para prestar socorro no nosso concelho e não podemos esquecer, que os bombeiros são o pilar da proteção civil municipal”, referiu Antonino de Sousa, autarca penafidelense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *