Bairro Solidário
A iniciativa juntou vizinhos. Fotografia: Ricardo Rodrigues

Tudo começou quando Margarida Ribeiro, jovem pacense de 25 anos, estava a ver no noticiário uma reportagem sobre o Banco Alimentar contra a Fome, iniciativa em que anualmente costuma participar juntamente com a família nesta época natalícia.

“Aí lembrei-me que poderia convidar alguns vizinhos e juntar alimentos e outros bens para doar aos mais carenciados. Comecei com o meu prédio e comecei a contactar os condomínios vizinhos, onde afixei cartazes para chegar a mais pessoas”, explicou a jovem por trás do projeto “Bairro Solidário” ao IMEDIATO.

 

Fazendo também uso das redes sociais para divulgar a iniciativa, não demorou muito até que começassem a chegar mensagens de apoio fora da zona do “Bairro Solidário”- Sistelo, Paços de Ferreira – e também pedidos de ajuda de pessoas em dificuldades.

Chegado o dia da recolha, o “bairro” foi mesmo solidário e as expectativas da jovem foram superadas, sendo que nem a chuva impediu a vizinhança de aderir e contribuir, tendo alguns regressado carregados com mais sacos para oferecer.

“A recolha correu muito bem, conseguimos recolher bens alimentares, brinquedos e roupa usada. Já doamos a maioria dos bens alimentares recolhidos a famílias, mas ainda temos muita roupa”, adiantou a organizadora do “Bairro Solidário”.

“Enviaram-me alguns pedidos de ajuda, mas fui sempre recebendo mais mensagens de pessoas que queriam contribuir e doar algo. Alguns vizinhos conheciam pessoas que precisam de apoio, mas que que têm vergonha de pedir”, rematou a jovem.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.