O edifício da Câmara Municipal de Paços de Ferreira não abriu portas esta quarta-feira, depois de terem sido identificados quatro novos casos de coronavírus entre os funcionário. O Presidente da autarquia é um dos casos confirmados.

Depois de ter anunciado um caso positivo de coronavírus entre os colaboradores que levou à realização de testes de despistagem nos restantes, o edifício dos paços do concelho e os serviços da Câmara Municipal foram encerrados.  Nos testes realizados aos colaboradores foram detetados mais quatro casos positivos, aguardando-se os resultados dos restantes testes realizados.
Um dos infetados é Humberto Brito, presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira. Foi o próprio que deu conta da situação na sua página no Facebook, confirmando ter testado positivo para o novo coronavírus. “No exercício das minhas funções públicas procurei sensibilizar a população do concelho para os riscos de contaminação que todos corremos e para a adopção de todas as medidas comportamentais de respeito pela saúde própria e dos outros.
Tudo o que pudesse dizer agora, para justificar o que quer que fosse, não acrescentaria nenhuma utilidade a esta informação.
Assim, como cidadão que sou, igual a qualquer outro, resta-me pedir-vos, neste momento particular da minha vida, o vosso respeito e amizade”, escreveu Humberto Brito.

“A Autoridade de Saúde Pública Local, em articulação com a Câmara Municipal, face à situação descrita, decidiu pelo encerramento temporário do edifício sede do Município, encontrando-se todos os colaboradores em isolamento obrigatório, para os que foram testados positivos e isolamento profilático para os demais”, afirmou a autarquia e comunicado.

Durante os próximos dias, o município dará nota da evolução da situação, garantindo “aos munícipes toda a ajuda e colaboração necessária, sobretudo num momento tão complexo e difícil que o concelho, o país e o mundo atravessam”.