Armanda Fernandez oficializou esta sexta-feira a sua candidatura à Comissão Política do Partido Socialista de Paços de Ferreira. A sua lista de prioridades inclui dar voz aos militantes e promover a recandidatura do atual presidente da Câmara Municipal, Humberto Brito.

Para uma plateia de cerca de 30 apoiantes na sede do Partido Socialista (PS) de Paços de Ferreira, a ex-presidente da Junta de Freguesia de Freamunde adiantou que Marcos Taipa vai ser o seu mandatário de candidatura, bem como elemento da sua lista.

Sem querer “abrir o debate”, a candidata à presidência concelhia do PS apresentou as prioridades da sua lista, que passam por “favorecer um diálogo interno, chamando os militantes para participar ativamente nas decisões do partido”, bem como apoiar a recandidatura do atual presidente da Câmara Municipal (CM) de Paços de Ferreira, Humberto Brito.

Armanda Fernandez também estabeleceu como prioritário o apoio aos executivos (da CM e Juntas de Freguesia) no cumprimento dos seus programas eleitorais e na identificação e resolução dos problemas que os pacenses sentem.

Paralelamente, a ex-presidente da Junta de Freguesia de Freamunde pretende “fazer o partido crescer”, preparando eleições futuras com “especial ênfase nas próximas autárquicas”, com o objetivo de assegurar mais freguesias socialistas.

“Haver uma, duas ou três listas só mostra que o partido está vivo”

Aos olhos da candidata, ainda que esta seja “a primeira vez que existe mais que uma lista candidata à Comissão Política”, esse não é necessariamente um sinal negativo.

“As vozes dizem que isto é rutura, mas eu entendo que é vitalidade e que as pessoas percebem que o partido tem de mudar no sentido de coesão e de diversidade e pluralidade. Haver uma, duas ou três listas só mostra que o partido está vivo”, afirmou.

Para Armanda Fernandez, depois das eleições, que vão acontecer a 1 de fevereiro, “vai existir uma só lista, a lista da união, que fará o PS mais forte”.

O sentimento é partilhado por Marco Taipa, que acredita que “a concelhia precisa muito de novos atores e novas práticas, porque a unanimidade falsa ou aparente não traz coesão”.

Para o mandatário da candidatura da ex-autarca de Freamunde, a união só pode ser atingida através do debate interno, de forma a que “para o partido saia das eleições com uma posição forte”.

Armanda Fernandez está na corrida pela concelhia pacense contra dois oponentes: Jocelino Moreira, presidente da Junta de Freguesia de Raimonda e Miguel Costa, o atual líder da Assembleia Municipal pacense.

AEPF Formação Modular