destaque 6 1

No Dia Mundial da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), que se celebra este domingo, o IMEDIATO dá a conhecer o caso de Luís Moura, de 58 anos, que já convive com a doença há 21.

A ELA afeta o sistema nervoso de forma de degenerativa e progressiva, levando a uma paraliasia motora irreversível, à perda de capacidades básicas como falar, engolir e respirar, e morte precoce. Ainda não existe cura.

Contudo, enquanto muitos doentes falecem num espaço de poucos anos após o diagnóstico, Luís Moura já convive com ELA há 21. “Muitos morrem sem ninguém. É o apoio da minha mulher e da minha família que me dá força”, revelou ao IMEDIATO.

Conheça o testemunho de Luís Moura e da sua esposa, Maria Gonçalves, que diariamente batalham lado a lado a doença.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.