Duas décadas depois, José Carlos Villar lança 2ª edição de “Néon”