A Rota do Românico vai desenvolver, a 31 de outubro, a atividades lúdico-pedagógica “O meu saco de Pão-por-Deus” nos seus Centros de Interpretação. O objetivo é “reavivar uma velha tradição nacional”: o Pão-por-Deus.

“O Pão-por-Deus, que terá raízes num ritual pagão do século XV, ganhou expressão após o trágico terramoto de 1 de novembro de 1755. No ano seguinte, nesse mesmo dia, a população mais pobre de Lisboa saiu à rua, batendo à porta dos mais afortunados, para pedir pão para enganar a fome”, explicou a entidade, em comunicado.

Depois da catástrofe, a tradição foi-se mantendo, sobretudo nas áreas mais rurais, principalmente por parte das crianças, sendo que o pão foi gradualmente substituído por outras ofertas, mas sempre com a cantilena do peditório:

“Bolinhos e bolinhos
Para mim e para vós.
Para dar aos finados
Que estão mortos, enterrados.”

Assim, de forma a manter a tradição viva, a Rota do Românico vai realizar uma ação lúdica destinada a crianças e jovens. De manhã, a atividade vai decorrer no Centro de Interpretação da Escultura Românica, em Abragão, Penafiel, e de tarde, no Centro de Interpretação do Românico, em Lousada.

As inscrições para as duas sessões desta atividade, de lotação “muito limitada”, reforçou a Rota, estão abertas até ao dia 29 de outubro, aqui.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Tagged: