Terminou de forma trágica a última ronda do Campeonato Nacional de Enduro, que decorreu este fim de semana, no Marco de Canavezes. Filipe Nunes de 42 anos, morreu na tarde deste domingo, enquanto corria na prova amadora Hobby, vítima de doença súbita.

Filipe Nunes participava na 8.ª edição do Enduro de Marco de Canaveses – Rios de Emoção e caiu inanimado durante a prova. O piloto e militar da Força Aérea, natural de Felgueiras, estava em prova quando sofreu uma paragem cardiorrespiratória. Ainda parou a mota, mas caiu, de seguida, inanimado.

O homem foi assistido no local pelos Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses e pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação do Vale do Sousa, mas o óbito foi declarado no local.

Filipe Nunes tinha como hobbie as motas de enduro. Era Sargento Adjudante Recuperador – Salvador da Esquadra 552 da Força Aérea e tinha trabalhado anteriormente na Esquadra 751 do Montijo – a mesma onde estava colocado Noel Ferreira, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cete, que perdeu a vida na queda de um helicóptero, em Valongo, no passado dia 5 de setembro.

Após a tragédia, a prova foi imediatamente suspensa, tendo ainda sido canceladas as cerimónias do pódio.