O vice-presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, Paulo Ferreira, adiantou em exclusivo ao IMEDIATO que o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios do concelho, criado em 2009, vai ser aprovado “nos próximos dias”.

Segundo o mesmo, a Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Paços de Ferreira realizou “um conjunto de reuniões ao longo de todo este processo, a última das quais no dia 15 de maio de 2020 e com o objetivo de aprovar o referido plano”.

Com esse objetivo cumprido, a 22 de maio, o plano foi remetido para o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) “para emissão de parecer vinculativo que deverá ocorrer nos próximos dias”.

Paulo Ferreira, que assume o pelouro do Ambiente, explicou ao IMEDIATO que o plano atualmente em vigor foi “aprovado há alguns anos”, sendo que o mais recente traria “apenas uma atualização formal de um documento”.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira sublinhou ainda que a desatualização do plano municipal de combate aos incêndios florestais não provoca “qualquer risco adicional de incêndio até à entrada em vigor do novo plano”.

Segundo o mais recente relatório do ICNF, datado de 30 de junho, Paços de Ferreira é o único concelho do distrito a não ter um plano municipal de combate aos incêndios florestais atualizado além do Porto, que não possui um plano por não ter área florestal.