mascara 1

Com o uso obrigatório de máscara implementado nos espaços fechados, estes equipamentos são cada vez mais procurados. Além do preço, um dos fatores que os clientes têm em conta é a devida certificação, que distingue as máscaras pela sua qualidade.

Na região, 14 empresas produzem máscaras de uso comum testadas e validadas pelo Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e do Vestuário (Citeve).

Contudo, nem todas estas firmas são de grande calibre e empregam centenas de trabalhadores. O IMEDIATO esteve à conversa com Sónia Ribeiro, proprietária da Sónia Sílvia Confeções, uma pequena empresa de Raimonda que conseguiu a distinção do Citeve.

“Nunca pensei conseguir esta certificação. Fizemos uma máscara acessível a qualquer pessoa, não é de topo, mas é económica e a distinção mostra que que realmente pequenas confeções conseguem ir muito longe”, partilhou a empresária.

Para conseguir este “selo de aprovação”, os equipamentos produzidos são testados em vários aspetos, contou Sónia Silva, entre os quais a qualidade do tecido, o tamanho da máscara e a capacidade de retenção de partículas (impermeabilidade).

Apenas com 11 funcionárias no ativo, com 13 revistar e embalar, sendo que sete tiveram de ficar em casa com os filhos, a confeção raimondense produz cerca de 10.000 máscaras diariamente e as encomendas não param de chegar de várias partes do país e até mesmo do estrangeiro.

“Recebemos um pedido de 30 mil máscaras da Câmara Municipal da Amadora e agora um reforço de mais 180 mil, produzimos também para a Junta de Freguesia de Raimonda, que ofereceu à população e também vamos ter uma encomenda de um milhão de máscaras. Exportamos para França também”, contou ao IMEDIATO Sónia Ribeiro.

Contudo, até há bem pouco tempo o cenário era completamente distinto. Anteriormente dedicada exclusivamente ao mercado têxtil, a empresa entrou em lay-off no mês de abril devido à falta de encomendas.

Agora “sem mãos a medir”, a empresária raimondense deixa o aviso de que as pequenas firmas “não se podem acomodar”.

Veja a lista de empresas regionais que já receberam a certificação do Citeve nas suas máscaras comunitárias:

• Daily Day – Seroa, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• José Paulo Ferreira da Silva – Penafiel (5 Lavagens);
• Irmãos Jotas II Unipessoal, Lda – Lousada (5 Lavagens);
• Petratex Confecções, S.A. – Carvalhosa, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Marcamp Têxteis, Lda – Carvalhosa, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Longratex – Fabrica de Confecções, Lda, Felgueiras (5 Lavagens);
• Tamanho & Tantos, Lda – Gandra, Paredes (5 Lavagens);
• Reinaldo Ferreira Campos, Lda – Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Sónia Silvia Unipessoal, Lda – Raimonda, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Stars Equation, Lda – Carvalhosa, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Catiguil Confeções, Lda – Guilhufe, Penafiel (5 Lavagens);
• Texan, Unipessoal, Lda – Felgueiras (5 Lavagens);
• Época ao Rubro Unipessoal, Lda – Sanfins, Paços de Ferreira (5 Lavagens);
• Riscastropicais – Confecções, Lda – Lousada (5 Lavagens);

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.