AEPF Formação Modular

O Conservatório de Música e Dança de Amarante Maria Amélia Laranjeira já tem as inscrições abertas para o próximo ano letivo – e aumentou a sua oferta formativa no Ensino Profissional. Em comunicado, o estabelecimento de ensino adiantou que “abraçou” um novo curso: Intérprete de Dança Contemporânea.

Assim, são agora três os cursos lecionados no conservatório, que já tinha implementado o curso de Instrumentista de sopro e de percussão e de Instrumentista de cordas e de tecla. No final dos cursos, os alunos terão um diploma de dupla certificação (12º Ano e Nível IV), que lhes irá permitir entrar no mercado de trabalho.

“Estas ofertas no ensino profissional fazem parte da estratégia de crescimento que o Centro Cultural de Amarante – Conservatório de Música e Dança Maria Amélia Laranjeira tem vindo a concretizar nos últimos anos”, afirmou o presidente da instituição, Francisco Laranjeira.

Devido à pandemia de Covid-19 que o mundo vive atualmente, o estabelecimento de ensino adaptou-se e lançou, em abril, uma plataforma (http://inscricoes.cc-amarante.pt) que permite aos candidatos fazerem a sua inscrição para o próximo ano letivo.

E, segundo o comunicado do conservatório, “não é necessário ter conhecimento de música ou dança para ingressar”, sendo que as aulas decorrem de segunda a sexta-feira, em regime diurno e preparam os estudantes para o acesso a cursos de ensino superior, desde que as provas de acesso sejam Matemática, Português, Inglês e/ou História da Cultura e das Artes

Centro Cultural de Amarante existe desde 1981

O Centro Cultural de Amarante (CCA) nasceu a 3 de dezembro de 1981 do “gosto e interesse pessoal” de Maria Amélia Laranjeira pelas artes e pela promoção cultural. Ao longo dos 15 anos em que assumiu a direção da instituição, a fundadora “deu vida e corpo a inúmeros projetos culturais e educacionais em diversas áreas”, lê-se na nota de imprensa.

Para o atual presidente, desde os seus primórdios que o CCA quis ser “um elo entre os seus associados e a população em geral”, criando condições para a execução de programas e projetos que sigam os objetivos de fundação.

Segundo o comunicado, o centro cultural é “um espaço de referência no Ensino Artístico Especializado de Música e Dança”, uma associação sem fins lucrativos e de utilidade pública. Ocupou, em 2008, a Antiga Cadeia Comarcã de Amarante, um edifício histórico dos finais dos anos quarenta.

O CCA “trabalha e trabalhará para ser reconhecido como organização de referência nas relações com a comunidade onde se insere, no combate ao insucesso e ao abandono escolar e na promoção de uma cultura de esforço e exigência, de valores e de princípios de justiça, igualdade, respeito pela diferença e solidariedade”, considerou o presidente da associação.

O centro cultural desenvolve várias iniciativas sociais, como a Orquestra Energia e a Dança Nova Geração, “que promovem a inclusão social através da música e da dança, permitindo a reintegração em ambiente escolar de crianças e jovens que se encontram em maior vulnerabilidade educativa e social”.

Os dois grupos são frequentemente convidados para eventos, tanto dentro como fora de Amarante e participam, anualmente em intercâmbios internacionais. Já atuaram em grandes palcos nacionais, como a Casa da Música, Fundação EDP e Fundação Calouste Gulbenkian e além-fronteiras, no Brasil e em Paris.

O CCA tem ainda “dois grandes projetos”: o Festival Internacional de Guitarra, que vai já na terceira edição e traz a Amarante o melhor do mundo da guitarra, e o Centro Unesco de Amarante, que permite, por exemplo, a formação de membros, das comunidades locais e do público em geral.

AEPF Formação Modular