A GNR deteve, na quinta-feira, um homem de 44 anos no concelho de Paredes por violência doméstica, que, nos últimos dois anos, começou a demonstrar “vários comportamentos violentos” contra a sua esposa. Segundo o JN, o caso aconteceu em Lordelo, Paredes.

A GNR avançou, em comunicado, que a detenção surgiu na sequência de uma denúncia, que permitiu aos militares da Guarda apurar que o agressor chegou mesmo a fazer ameaças de morte e de que iria incinerar a vítima com gasolina.

“O agressor estava casado há cerca de 19 anos com a vítima, uma mulher de 37 anos, e, há cerca de dois anos, começou a demonstrar vários comportamentos violentos, movido por ciúmes, acusando-a de manter relações extraconjugais, exigindo-lhe diariamente o seu telemóvel a fim de controlar todas as chamadas telefónicas efetuadas”, relatou aquela força policial.

Com receio pela sua própria vida e a dos seus dois filhos menores, que tem em comum com o agressor, a mulher decidiu fugir da sua residência.

O agressor foi detido e presente, no mesmo dia da detenção, a tribunal. Ficou sujeito a afastamento da vítima numa distância de 500 metros e proibição de contacto com a vítima por qualquer forma ou meio, controlado por pulseira eletrónica.