Foi recentemente publicado em Diário da República o aviso para o concurso público de ampliação do Centro de Interpretação do Românico, em Lousada, e de regeneração urbana da sua envolvente.

O projeto, promovido pela Associação de Municípios do Vale de Sousa (Valsousa), gestora da Rota do Românico, e pelo Município de Lousada, tem um valor base de 3,2 milhões de euros e pretende construir um novo espaço exterior e interior, destinado a acolher o acervo patrimonial e atividades culturais da Rota do Românico.

O local escolhido, o miolo de um quarteirão a norte do Centro de Interpretação do Românico, vai designar-se “Praça do Românico”e vai ter “a comunicação e a interligação física” com o edifício existente.

“O projeto prevê a criação de um espaço-contentor, no miolo do quarteirão, camuflado por um manto verde e sobre o qual serpentearão escadas e rampas, num percurso lúdico entre as duas cotas do lote. A cota alta apresentará diversos espaços de estar e de lazer, enquanto a mais baixa, na única face visível da massa construída, disporá de uma pequena praça, para a qual o edifício do Centro de Interpretação se abrirá”, descreveu a entidade.

No interior do edifício vão existir várias áreas de armazenagem e de apoio, dispostas em torno da nave central, estando ainda projetado um espaço “que permitirá a realização de eventos culturais e um espaço de arquivo/exposição de bens patrimoniais da Rota do Românico, passível de visita guiada”.

O concurso tem um prazo de execução de 540 dias e um valor base (sem IVA) de 3,2 milhões de euros, cofinanciado por fundos europeus e pelo Município de Lousada, 50% cada, aproximadamente.

AEPF Formação Modular