A Capital do Móvel está de regresso a Paços de Ferreira de 27 de abril a 5 de maio. Na sua 52.ª edição abre portas a novas tendências na área do mobiliário e decoração, mas também ao design, à inovação e às ideias que inspiram.

A 52.ª edição da Capital do Móvel, que acontece no Parque de Exposições Capital do Móvel, vai ser inaugurada no próximo dia 27 de abril, pelas 18 horas. O evento, que é o maior do género no país, atrai habitualmente dezenas de milhares de visitantes e representa uma mais-valia para a dinamização económica e a notoriedade do concelho. Contam-se já 35 anos desde a primeira edição da Capital do Móvel e, apesar dos altos e baixo, continua a ser uma marca inabalável. “A Capital do Móvel deu a conhecer Paços de Ferreira ao mundo, trouxe gente ao concelho e ajudou as empresas a crescerem e a tornarem-se mais competitivas. A Capital do Móvel continua a ser uma montra do que melhor se faz na região e o espaço de eleição para o consumidor encontrar respostas à sua medida”, defende o presidente da AEPF, Rui Carneiro.

Ao longo dos anos, a organização tem procurado incluir atividades paralelas durante os nove dias em que decorrem a feira – workshops, mesas redondas, mostras temáticas de mobiliário, espaços dedicados ao design e provas de vinho -, e adaptar a sua imagem a um setor em contínua mudança. Este ano, o rosto da Capital do Móvel é a conhecida relações públicas do Norte, Cláudia Jacques, que promete trazer elegância e glamour a uma feira que se tem procurado reinventar nos últimos anos. “É muito importante termos figuras públicas associadas ao nosso evento, como demonstração da força da nossa marca. A escolha da Cláudia não foi por acaso. Procuramos sempre ter rostos que se enquadrem com aquilo que são as tendências e que possam trazer mais-valias à nossa feira”, explica Rui Carneiro.

Os números do sucesso

2018 representou uma mudança muito positiva no rumo da feira e a ‘fasquia está elevada’. O número de visitantes ultrapassou as expectativas e a visibilidade dada à feira refletiu-se também nas vendas. “Anualmente, procuramos melhorar a nossa estratégia a nível de divulgação e criar parcerias que nos tragam visibilidade. A marca Capital do Móvel está consolidada, muito pelo esforço que fazemos até no âmbito dos nossos projetos de promoção da internacionalização. Obviamente que os atores principais da feira são sempre os expositores e está nas suas mãos inovar e apresentar propostas que sejam reflexo da nossa capacidade produtiva e design”, adianta o presidente da AEPF.

São mais de 60 expositores que vão estar presentes no certame com uma oferta diversificada e estilos para todos os gostos. A 52.ª Capital do Móvel funcionará de domingo a quinta das 10h00 às 20h00 e sexta e sábado das 10h00 às 22h00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *