A Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF), no âmbito do projeto conjunto de Internacionalização do Portugal 2020: “Capital do Móvel 2017-2018”, vai promover uma Missão Empresarial a Marrocos, entre os dias 10 e 14 de dezembro.
Nesta missão participam as empresas Apoio à Casa, DuCampus, Gaveta de Glamour (GG), LBF Mobiliário, Made to Last e Premium The Sofa Tailor, que terão  acesso privilegiado a reuniões bilaterais com quadros-topo de empresas marroquinas de Casablanca, Fès, El Jadida e Tânger.
Esta é uma oportunidade única de conhecer agentes relevantes no mercado marroquino e ampliar a rede de networking destas empresas, esperando-se que sejam concretizados negócios. Conforme explicou o diretor executivo da AEPF, João Pedro Begonha, depois do sucesso da Missão Inversa do Reino Unido, a parceria com a Market Access, líder nacional no apoio à internacionalização de negócios, mantém-se. “Acreditamos que esta Missão Empresarial tem tudo para dar certo, seja pela possibilidade de expansão a um mercado que está em franco crescimento, seja pela proximidade e afinidade que Portugal tem com Marrocos. Sabemos, de antemão, que há muito interesse no fornecimento de mobiliário para hotéis, restaurantes, cafés, escritórios, condomínios privados e para lojas de venda ao público de mobiliário premium”.  Também referiu que “foi dado a entender que existe uma consciência global em Marrocos de que as empresas portuguesas de mobiliário apresentam produtos de elevada qualidade” e que se adequam ao gosto francófono, influência natural e histórica deste mercado.
Mais uma vez, a missão foi organizada no sentido de as empresas participantes poderem reunir individualmente com cada potencial importador.
Marrocos é um mercado muito interessante para os produtos portugueses, sobretudo pela sua proximidade geográfica. Existem já relações comerciais entre os dois países que se têm vindo  a fortalecer no último ano. Segundo os indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE), Marrocos foi o décimo cliente de Portugal em 2016, num mercado no qual estão envolvidas mais de 1.300 empresas exportadoras nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *