É de Marecos, em Penafiel, a bebé que uma mulher tentou raptar na tarde de passado sábado, no Hospital de São João, no Porto.
A mulher entrou na enfermaria disfarçada de médica e começou a conversar com a mãe e a avó da bebé. Depois pediu à avó para lhe pegar. Pensando tratar-se de uma pessoa conhecida, a mulher acedeu. “A menina estava no meu colo quando aquela mulher entrou. Esteve a falar com a minha nora, pensei que era conhecida. Depois também falou comigo, disse-me que a minha neta era muito linda e pediu-me se podia pegar nela um bocadinho”, contou a avó, que estava a visitar a neta, que tinha nascido na 5.ª feira, pela primeira vez, que acedeu ao pedido da suspeita.
A mulher estava com uma bata azul “tipo descartável”, com um estetoscópio ao pescoço. “Tinha um piercing no nariz e trazia as unhas pintadas”, recordou a mulher. “E tinha cabelos castanhos pelos ombros”, acrescentou.
Quando entrou o pai da menina no quarto, acompanhado da irmã e do sobrinho, a mulher disse que andava a fazer uma visita aos doentes. Pousou a bebé no colo do primo e saiu apressadamente. “Pegou numa mochila e num casaco que tinha pousado e saiu porta fora”.
O pai da bebé estranhou a presença daquela mulher no quarto e questionou a mãe e a mulher, mas ninguém sabia quem ela era. “Ele achou estranho aquela mulher e foi atrás dela. Ela já ia pelo corredor fora e estava a tirar a bata”, relatou a mulher.
O pai da bebé abordou a suspeita e alertou o hospital. Ela acabou por ser detida.
“A nossa sorte foi terem chegado os meus filhos e o meu neto senão aquela mulher ia levar a nossa menina”, desabafou a mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *