A nova ETAR de Arreigada vai ser uma realidade. Depois de mais de 27 anos de sucessivos atentados ambientais, que prejudicaram fortemente a qualidade de vida de milhares de cidadãos, para além das graves consequências para o ecossistema da região, o atual executivo Municipal de Paços de Ferreira assumiu como uma das suas grandes prioridades a resolução definitiva deste grave problema ambiental e vai avançar com a construção de uma nova estação de tratamentos, depois de um acordo com concessionária da água e saneamento de Paços de Ferreira, que culminou com um memorando de entendimento entre o Município e as “Águas de Paços de Ferreira”, assinado em 28 Dezembro de 2015, no qual um dos pontos previstos é a construção desta nova ETAR.
A publicação deste concurso público foi a primeira consequência positiva do acordo feito entre o Município e a concessionária de água e saneamento que obteve visto do Tribunal de Contas.
O Presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira reconhece o empenho do Governo da República, nomeadamente de Sua Excelência o Senhor Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes que desde tomou posse assumiu com a Autarquia este compromisso.
Para Humberto Brito “depois de anos e anos de indiferença e de falta de respeito pela população, por parte do anterior executivo do PSD, que nunca se preocupou em resolver o problema da ETAR da Arreigada, é com satisfação de dever cumprido que saúdo a população do nosso concelho pelo sucesso alcançado numa luta que é de todos”.
O projeto de Ampliação e Beneficiação da ETAR da Arreigada, localizada na Freguesia da Arreigada, Concelho de Paços de Ferreira, surge com o intuito de dar resposta aos atuais constrangimentos da mesma, nomeadamente, à incapacidade para comportar hidraulicamente o afluxo de águas residuais registado, o qual excede o volume máximo mensal.
A ETAR de Arreigada, localizada em terreno próximo à margem esquerda do Rio Ferreira foi construída em 1993, tendo sido dimensionada com uma capacidade de resposta para um caudal médio diário de 5.817,8 m3/dia e uma carga orgânica de 2.618 Kg CBO5/dia. A operação que se propõe no âmbito do presente aviso, resume-se, de forma sintética, à ampliação das linhas de pré-tratamento e de tratamento biológico, bem como da linha de tratamento de lamas.
Esta intervenção possibilitará o aumento da capacidade de tratamento, tendo como novos valores de projeto um volume médio de 10.000 m3/dia e um volume de ponta horária de 1.000 m3/dia.
Definem-se como objetivos estratégicos da operação de Ampliação e Beneficiação da ETAR da Arreigada:
– Contribuir para a melhoria da qualidade das massas de água; – Melhoria da acessibilidade física do serviço de saneamento de águas residuais; – Melhoria da qualidade do serviço de saneamento de águas residuais; – Promover uma maior adesão de utilizadores ao sistema de saneamento de águas residuais; – Melhoria da adequação da capacidade de tratamento do serviço de saneamento de águas residuais; – Melhorar a monitorização do sistema de saneamento das águas residuais; – Melhoria da Gestão dos ativos e aumento da sua reabilitação; – Garantia da acessibilidade económica do serviço de saneamento de águas residuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *