Este domingo, dia 25 de novembro, assinala-se o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Esta data visa alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.
Na região do Vale do Sousa, a violência contra as mulheres é também uma realidade, tendo sido já apresentadas 590 queixas formais desde o início do ano.
Na região do Vale do Sousa, nos concelhos de Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Lousada e Felgueiras, este ano, 590 mulheres já apresentaram queixa formal às autoridades por violência doméstica.
Comparativamente aos números do ano de 2017, a tendência é para que haja um aumento no número de queixas efetuadas, sendo que, em Penafiel, esse aumento é já uma realidade, visto que até 31 de outubro tinham sido apresentadas mais queixas do que no total dos 12 meses do ano passado.
Segundo dados oficiais da GNR, relativamente às queixas apresentadas no ano de 2017, foi em Paredes que se registou o maior número de queixas por violência doméstica, 183 queixas. Seguiu-se Penafiel com 140 queixas e Felgueiras com 107. Em Paços de Ferreira foram registados 101 casos e em Lousada, 76.
Já em 2018, no período compreendido entre 1 de janeiro e 31 de outubro, continua a ser o concelho de Paredes que regista o maior número de queixas (171), apesar de ser em Penafiel que se regista um aumento dos casos. Quando ainda não estão contabilizados dois meses do ano de 2018, Penafiel já tem 156 queixas apresentadas às autoridades por violência doméstica (quando em 2017 foram 140). Em Felgueiras existem já 100 queixas e em Paços de Ferreira, 96. Lousada continua a ser o concelho com menos ocorrências, estando em 67 queixas.
O Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres foi instituído pelas Nações Unidas (ONU) em 1999. Desde esse ano que este dia se celebra por todo o mundo, no sentido de alertar a sociedade para um flagelo que atinge, em média, uma em cada três mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *