A Câmara Municipal de Penafiel vai garantir transporte gratuito a todos os alunos do concelho, que vivam a mais de dois quilómetros de distância do estabelecimento de ensino.

Esta medida, que vai representar um aumento de meio milhão de euros nos custos com o transporte escolar, foi anunciada na quarta-feira, no momento da assinatura dos protocolos de colaboração com os cinco Agrupamentos de Escolas do concelho.

O arranque do novo ano escolar – que se inicia no próximo dia 17 de setembro – traz às escolas uma nova realidade, acompanhada de diretrizes e medidas impostas pela Direção Geral de Saúde para garantir a segurança dos cerca de 9500 alunos de Penafiel que regressam à escola e controlar a propagação da pandemia que assola o país.

Para Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, o período que agora se inicia, “é um desafio para todos”, mas que contará com o sentido de responsabilidade de todos os atores educativos.

Foi esta a mensagem que o autarca deixou aos diretores dos Agrupamentos de Escolas de Penafiel, que recebeu no salão nobre da Câmara Municipal, para assinatura dos protocolos de colaboração e assinalar, simbolicamente, o arranque do novo ano letivo.

Destacando a importância dos professores e comunidade educativa, Antonino de Sousa reconheceu o trabalho realizado no último período do ano letivo passado, todo ele decorrido através do ensino à distância e mostrou-se otimista em relação ao futuro. “É importante que as escolas cumpram, com rigor, as normas da Direção Geral de Saúde, mas têm que fazer o seu melhor”, salientou o autarca.

No sentido de transmitir uma maior confiança aos pais, alunos e funcionários da escola, a autarquia vai distribuir máscaras certificadas e disponibilizar álcool gel nas escolas, à comunidade escolar dos jardins-de-infância e 1º ciclo. “Fizemos cerca de sete mil máscaras, certificadas, que vão ser entregues às escolas”, explicou.

Além das máscaras, a Câmara Municipal vai também assumir os custos dos transportes escolares a todos os alunos do concelho que vivam a mais de dois quilómetros do estabelecimento de ensino.

Esta medida, que custa cerca de um milhão de euros aos cofres do município e vai abranger cerca de cinco mil alunos, representará um aumento de cerca de meio milhão de euros, mas revela-se importante na medida em que vai apoiar as famílias. “Sabemos que esta situação da pandemia vai trazer constrangimentos às famílias e este apoio vai ajudar”, referiu o autarca.

Ainda em relação aos transportes, Antonino de Sousa deu nota de que tem reunido com as empresas que fazem o transporte escolar, estando certo de que vai haver um entendimento que vai permitir que seja cumpridas as orientações do “Referencial Escolas –Controle da transmissão de covid-19 em contexto escolar”, o documento orientador deste regresso às aulas.