Os autarcas dos municípios de Castelo de Paiva, Felgueiras, Lousada, Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel estão desagradados com a intenção do Governo em reduzir as portagens na A41, deixando de fora a A42 e a A4, “vias que servem o território e que fazem a ligação à Área Metropolitana do Porto e ao interior do distrito”

Em nota de imprensa da Associação de Municípios do Vale do Sousa (VALSOUSA), entidade que integram, consideram “injustificável o tratamento discriminatório, a concretizar-se, de não abranger a A42 e a A4”.

A redução das portagens na autoestrada A4 já foi solicitada no início deste ano ao Governo, por Humberto Brito, presidente do Conselho Diretivo da Associação de Municípios do Vale do Sousa (VALSOUSA) e autarca do concelho de Paços de Ferreira. Em carta dirigida ao Primeiro-Ministro de Portugal, foi expresso o desagrado dos seis autarcas do Vale do Sousa perante o anúncio de que a A42 e A4, “que servem esta sub-região, onde reside mais de meio milhão de habitantes”, não estavam contempladas com a descida de preços anunciada pela Ministra da Coesão Territorial.

Assim, “reiterando a solidariedade com os autarcas e populações abrangidos pela A41”, o Presidente da VALSOUSA, reivindica “igualdade de tratamento em relação à A42 e A4”, e relembra “o esforço e o contributo das empresas desta região para o fortalecimento do PIB nacional e para o setor das exportações”, que têm nestas vias “o principal eixo de circulação de mercadorias, porta de entrada e saída de produtos, em direção ao Grande Porto, ao Norte e Sul do País e à Europa, ainda por cima agora com os desafios decorrentes do impacto da pandemia da Covid-19 que estamos a viver”.

“Os autarcas da VALSOUSA esperam que o Governo possa corrigir esta situação, no sentido de que, se não for possível concretizar a desejável isenção de portagens, pelo menos seja dado igual tratamento quanto à redução de portagens nas autoestradas A42 e A4, pois só dessa forma será promovida a coesão territorial da nossa região e do país”, remata a Associação de Municípios do Vale do Sousa.